RELATO DA GUERRA DA SÍRIA 7 DE MARÇO DE 2018: BATALHA DO LESTE DE GHOUTA E O ATAQUE QUÍMICO -->

sexta-feira, 9 de março de 2018

RELATO DA GUERRA DA SÍRIA 7 DE MARÇO DE 2018: BATALHA DO LESTE DE GHOUTA E O ATAQUE QUÍMICO

RELATO DA GUERRA DA SÍRIA 7 DE MARÇO DE 2018: BATALHA DO LESTE DE GHOUTA E O ATAQUE QUÍMICO 



A administração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está novamente a considerar novas "acções militares" contra o governo sírio, informou o Washington Post a 5 de Março citando funcionários não identificados. 

De acordo com o jornal, o presidente Trump, o chefe de gabinete John Kelly, o assessor de segurança nacional Herbert McMaster e o secretário de Defesa, Jim Mattis, encontraram-se na semana passada para discutir novos ataques em resposta ao que eles chamam de ataques de armas químicas por forças governamentais em Ghouta oriental. 

No dia 25 de Fevereiro, activistas e meios de comunicação ligados a grupos de guerrilheiros que operam no leste de Ghouta alegaram que Damasco usou gás de cloro na área dos guerrilheiros. Esses relatórios alegadamente levaram a Casa Branca a considerar novas acções militares na Síria. No entanto, deve-se notar que o Pentágono negou que tal reunião tivesse ocorrido. 

A 6 de Março, os Capacetes Brancos, uma organização notória que opera em áreas controladas por guerrilheiros ligados à al-Qaeda, informou que as forças governamentais haviam conduzido um novo ataque de gás de cloro no leste de Ghouta, que teria ferido 30 pessoas. 

É interessante notar que os relatórios sobre supostos ataques químicos começaram a aparecer durante um rápido avanço pelo Exército Árabe Sírio (SAA) e seus aliados contra Hayat Tahrir al-Sham (anteriormente o Jabhat al-Nusra, ramo sírio da al-Qaeda), Ahrar al-Sham, Jaish al-Islam e Faylaq al-Rahman. 

Até 7 de Março, as tropas da SAA haviam liberado uma grande área, incluindo quintas perto das cidades de Misraba e Beit Sawa. A cidade de Hammouriyah teria se rendido ao SAA e as tropas do governo começaram a entrar. A cidade de Rayhan, que tinha sido uma importante fortaleza militante na parte nordeste da bolsa, também havia sido libertada pelo SAA. 

A defesa dos guerrilheiros está rapidamente a entrar em colapso. Hayat Tahrir al-Sham (HTS) e os seus homólogos só podem ser resgatados por algum golpe de sorte. Por exemplo, ataques de mísseis nos EUA contra Damasco provocados por supostos ataques químicos pelo SAA. Os meios de comunicação ligados à HTS estão a fazer tudo o que podem para alcançar esse objectivo. 

A 6 de Março, o Ministério da Defesa Russo ofereceu aos guerrilheiros uma passagem segura fora da área assediada através de um corredor aberto. 

"O Centro de Reconciliação da Rússia garante a imunidade de todos os combatentes rebeldes que tomam a decisão de deixar o Ghouta Oriental com armas pessoais e junto com as suas famílias", disse o Ministério, acrescentando que os veículos "seriam fornecidos e toda a rota será guardada". 

No entanto, um porta-voz de Faylaq al-Rahman rejeitou publicamente a proposta dizendo que Aleppo não será repetida. Os guerrilheiros ainda impedem que os locais usem o corredor seguro para deixar a área sitiada. 

De acordo com o major-general Yuri Yevtushenko, chefe do Centro Russo para a Reconciliação das Partes em Combate, até 6 de Março, apenas 17 pessoas conseguiram deixar o leste de Ghouta através do corredor humanitário Al-Wafideen. 

No mesmo dia, um avião de transporte militar An-26 caiu perto da base aérea russa Hmeimim. De acordo com o Ministério da Defesa, 39 pessoas morreram no acidente. Seis membros da tripulação e 33 pessoas estavam a bordo, todos eles militares. O incidente poderia ter sido causado por um mau funcionamento técnico. 

Na área de Afrin, o exército turco e o Free Syrian Army capturaram 7 aldeias, incluindo Tall Hamu, Shirkan, Metinli e Qatma, das Unidades Curdas de Protecção do Povo (YPG). Considerando os recentes avanços, as forças turcas estão agora a tentar isolar a cidade de Afrin, realizada no YPG, nas direcções do nordeste e oeste.

South Front

Sem comentários :

Enviar um comentário

Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner